Como o Americano Xaveca? | Sinais que estão flertando com você nos EUA

Cultura Americana

Como o Americano Xaveca? | Sinais que estão flertando com você nos EUA

Andy
Escrito por Andy em 16 de janeiro de 2020
Junte-se a mais de 150k pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

As pessoas flertam de maneira diferente ao redor do mundo. Afinal de contas, existem inúmeras culturas e quase 7 mil línguas distintas que são faladas hoje de acordo com a Linguistic Society of America.

Porém, o que muitos dos nossos seguidores querem saber é: como o americano xaveca?

Essa pergunta é extremamente complexa…

Generalizar um país inteiro é difícil. Generalizar um país tão grande e diversificado quanto os Estados Unidos é ainda mais complicado, especialmente quando se trata de um tópico tão nebuloso quanto a cultura de namoro dos norte americanos.

Em outras palavras, o flerte nos EUA não é igual no país inteiro. Os costumes variam dependendo da região, ainda que seja dentro do mesmo país. Além do mais, cada pessoa carrega seus princípios e viés ideológicos de como alguém deve aproximar-se do outro em um contexto romântico.

É muito complicado resumir em um texto algo tão excêntrico como a paquera. É um tópico que pode gerar muita confusão, afinal, se alguém fala que você é cute (bonitinho), ela está te xavecando?

Talvez… Mas, pode ser que apenas esteja sendo gentil. Esse equívoco acontece bastante, principalmente com pessoas de culturas diferentes, o que pode ser frustrante.

Ainda assim, todo mundo flerta, e o amor sempre tentará encontrar um caminho. Sabendo disso, prosseguiremos na tentativa de explicar da melhor maneira como o americano xaveca.

Acima de tudo, queremos esclarecer alguns possíveis mal-entendidos culturais em relação à paquera, principalmente em relação à cultura americana vs. brasileira.

Vamos, então, abranger alguns tópicos que podem ajudar a esclarecer essa questão.

Qual a Diferença entre Do e Make?

➟ Contato físico

Muitos países (incluindo o Brasil) tem o costume de ter bastante contato físico em contextos mais informais. Vemos isso da maneira como as pessoas se cumprimentam com beijos e abraços, mesmo se forem só amigos.

Porém, os norte americanos não são tão calorosos. Nos EUA, é muito mais comum cumprimentar-se com um aperto de mão ou então com um abraço, se a pessoa tiver mais intimidade.

Quando um americano está realmente interessado em alguém, o contato físico é outro. Via de regra, durante uma conversa ele vai levemente tocar no seu braço ou na sua mão com mais frequência e de um jeito mais carinhoso. Esses gestos de carinho acontecem ao longo da conversa, e não no início ou final dela. Se, por algum acaso, um americano der um beijo na bochecha de outra pessoa, muito provavelmente quer dizer que está realmente interessado nela.

Outro detalhe importante é que o americano não gosta muito do contato físico em público. É possível que veja um casal de mãos dadas em uma praça ou shopping, mas é raro ver uma demonstração forte de afeto em público.

➟ Bolha proxêmica

O conceito da comunicação proxêmica foi estabelecida por Edward T. Hall em 1963. Esse termo descreve o espaço pessoal de indivíduos em um meio social, onde a distância física determina o nível de intimidade com a pessoa. Quanto mais alguém invade sua “bolha proxêmica” (quanto mais perto alguém interage com você), mais íntima ela é.

Esse conceito pode ajudar a explicar um pouco melhor como o americano xaveca…

Os brasileiros tem padrões bem diferentes de espaço social. No Brasil, a distância relativa para conversar com alguém é bem menor do que nos EUA. Aqui, você pode chegar bem perto de alguém para conversar sem que ela se sinta desconfortável, enquanto que nos EUA as pessoas gostam do seu espaço.

Os americanos possuem uma bolha proxêmica grande e, se alguém invadir esse espaço, pode ser interpretado como um flerte. Em outras palavras, se alguém nos EUA chegar bem perto de um indivíduo para conversar, existe uma boa chance dela estar interessado naquela pessoa.

➟ Contato visual

Quando o assunto é contato visual, precisamos ter muito cuidado. Nos EUA, contato visual direto e consistente é considerado profissional e demonstra confiança.

No Brasil, não é bem assim. Outras culturas frequentemente confundem a ação de sorrir e olhar direto no olhos dos americanos como um sinal de afeto, sendo que muitas vezes é apenas um gesto cordial.

10 Frases que os Americanos Usam Toda Hora

Você deve estar se perguntando “Okay, mas como o americano mostra interesse através do contato visual?“.

Em geral, “lingering eyes” (olhos persistentes) podem ser interpretados como um gesto romântico na cultura americana. Em outras palavras, quando alguém olha para você por um longo período de tempo e tende a não querer desviar os olhos dos seus, provavelmente está flertando.

➟ Na hora da conversa

Na hora do xaveco, vários países ao redor do mundo (incluindo o Brasil) agregam a filosofia de “já estou no zero, o que vier é lucro“. Esse pensamento eleva o nível de coragem das pessoas, e aumenta as chances de um indivíduo “chegar em alguém” pra conversar.

Os americanos são mais reservados nesse aspecto. Eles têm mais vergonha de levar um fora em público, então é mais provável que venham puxar assunto através de uma mídia social (Instagram, Tinder, SMS, etc). De acordo com a Insider, as pessoas podem conversar por semanas antes que aconteça um encontro presencial.

Porém, como falamos na introdução do artigo, não podemos generalizar. Os EUA é um país enorme e extremamente diverso, então para algumas pessoas é normal “chegar em alguém” com a intenção de flertar.

Nesses casos, quando um americano se aproxima para paquerar, ele provavelmente não irá direto ao ponto. Pode ser que aconteça, mas dificilmente eles vão pedir o seu número de primeira (obs: nos EUA não se usa WhatsApp). Além do mais, no Brasil é comum ouvir elogios mais diretos como “você é linda” ou “quero te conhecer melhor”, mas nos EUA, eles vão falar sobre outras coisas como o clima, a comida, o ambiente, e por aí vai.

Conversas mais pessoais costumam acontecer no segundo ou terceiro encontro. Nessas horas, a pessoa vai buscar te conhecer melhor e fazer mais perguntas sobre você.

➟ Os Famosos “Dates”

Se você já viu algum filme de comédia romântica americana, provavelmente viu que nos EUA é muito comum irem em dates (no Brasil seriam os encontros a dois). É algo bem cultural, e ajuda explicar um pouco mais como o americano xaveca.

Mas como é exatamente essa cultura de dates no EUA?

Depois que o primeiro contato é estabelecido, é muito comum o homem chamar a mulher para ir em um date, mesmo que eles não se conheçam. Esses encontros não necessariamente precisam ter uma conotação romântica, é apenas uma oportunidade do dois poderem conversar e se conhecer.

Nessa altura do campeonato, ainda não há exclusividade no relacionamento. Já que o encontro é tecnicamente amigável, é pressuposto que a pessoa pode estar se encontrando com outros(as) ao mesmo tempo. As opções estão abertas.

Como são esses encontros na prática?

COMO SÃO OS DATES NOS EUA
Como o americano xaveca?

Antigamente, o homem buscava a mulher na sua casa em seu carro, mas os tempos estão mudando. Hoje, o casal marca de se encontrar em um local combinado. Geralmente é algo bem casual, como um happy hour depois do trabalho. Se o encontro for em um bar ou restaurante, o casal costuma sentar em lados opostos da mesa, e não lado a lado como geralmente acontece no Brasil.

Se ele estiver interessado, oferece de pagar a conta e já combina de marcar um segundo encontro. Caso contrário, cada um paga o que consumiu e os dois seguem como amigos.

É interessante notar que enquanto no Brasil é comum a pessoa fazer um pedido formal de namoro, isso raramente acontece nos EUA. Não tem uma regra definida, mas o que ocorre bastante é que depois de alguns encontros, o casal vai querer definir o que está rolando entre os dois. É nessa hora que os dois têm uma “DR” (definir a relação) para ver se o relacionamento deles vai ser exclusivo (em outras palavras, se vão ser namorados).

5 Erros de Inglês "Aceitáveis" que os Falantes Nativos Cometem

Finalizando

Resumir em poucas palavras a cultura de paquera e namoro de uma nação tão grande quanto a dos Estados Unidos é uma tarefa complicada. Mas, espero que esse texto tenha lhe ajudado a entender um pouco melhor como o americano xaveca.

Lembre-se, cada pessoa tem seus próprios valores e preferências nesse assunto, e saber respeitá-los é o mais importante.

Você concorda com os pontos levantados no artigo? Deixe sua opinião no espaço abaixo nos contando o que achou.

Until next time!

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *